Nos encaminhamos para um período que, apesar de ignorado por alguns, é de extrema importância para a administração pública. Ocorre que começam a chegar os projetos relacionados ao orçamento do próximo ano.

Os modelos enviados pelo Poder Executivo demonstram pontos como o faturamento previsto e as áreas que serão investidas.

Boa arrecadação, mas …

Quem é fiel leitor de meu blog vai se lembrar que aproximadamente um ano atrás a pauta era também o orçamento, os tais R$ 77 milhões de arrecadação.

Ocorre que, através de consulta realizada am 08/10 no Portal da Transparência, é possível reparar que o orçamento neste ano já está em incríveis R$ 104 milhões! Se descontarmos o empréstimo de R$ 15 milhões que foi realizado, temos um superavit superior a R$ 12 milhões.

Nessa hora você pode pensar: “Então, com R$ 12 milhões a mais que o esperado na arrecadação, esse valor será aplicado em investimentos na cidade.”

Infelizmente não foi isso que aconteceu. Na verdade, esse valor será aplicado para “Funcionamento e Manutenção” nas secretarias.

Os gastos até aqui

E ao analisar o orçamento na parte dos gastos, o cenário é o mesmo. Este ano o município já pagou mais de R$ 60 milhões, gastos em:

  • Pessoal e encargos sociais: R$ 31.140.335,58
  • Outras despesas correntes: R$ 23.492.160,26
  • Juros/encargos/amortização da dívida: R$ 2.350.013,22
  • Investimentos: R$ 3.981.016,18

Dessa sopa de números, podemos retirar duas informações importantes:

  • Mais da metade dos gastos é para pagar salário!
  • Apenas 6% dos gastos é investimento.

Para o próximo ano

A expectativa dessa vez é maior e o orçamento para 2020 está em R$ 88 milhões. O que mais espanta disso tudo é saber que desse valor, mais de R$ 33 milhões é esperado faturar com tributos, como IPTU, IRRF, ISS, COSIP e Taxas.

E para onde vai boa parte dessa arrecadação? Acertou que disse “Funcionamento e Manutenção” das secretarias.

Participação dos vereadores

Uma novidade para este orçamento é uma emenda a Lei Orgânica, de minha autoria, que possibilita aos vereadores participar do orçamento, realizando emendas impositivas em uma determinada área. No caso de uma emenda impositiva é obrigatório o gasto na área definida.

Cada vereador pôde destinar um valor de aproximadamente R$ 100 mil. Clique aqui para mais detalhes.

Próximas etapas

Agora a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) vai para votação na próxima segunda-feira (14/10). A previsão era essa para essa votação acontecer antes, porém foram necessárias correções em pontos irregulares no projeto.

Já o orçamento atual será debatido em uma Audiência Pública a ser realizada na próxima terça-feira (15/10) às 15h também na Câmara Legislativa. Desde já toda a comunidade está convidada a participar.

Presente para 2021

E nada como começar bem uma nova gestão, não é mesmo? O próximo prefeito de Garopaba, a iniciar seus trabalhos em 2021, vai ganhar de presente uma dívida de R$ 21 milhões. São cobranças de empréstimos, INSS e outros pontos que um prefeito acaba jogando para o próximo.

Acompanhe as sessões

As sessões são transmitidas online pelo canal da Câmara Municipal no Youtube. Além disso, a Rádio Comunitária Garopaba FM 98.3 também está realizando a transmissão. São ferramentas muito importantes que ajudam a levar a informação a cada vez mais pessoas. A próxima sessão está marcada para terça-feira, 15/10, sempre a partir das 19h.

Claro que, mesmo assim, reforço a todos que podem, que acompanhem presencialmente as sessões. Para mais detalhes confira a agenda da Câmara Legislativa.

Me siga nas redes sociais. #juntosSomosMaisFortes

Facebook: /juniorabreubento
Instagram: @juniorabreuoficial 
Youtube: Junior Abreu


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.