Temos algumas “respostas”

Temos algumas “respostas”

Estava mais do que na hora! Depois de tantos requerimentos, inúmeras solicitações e cobranças, finalmente alguém resolver dar algumas “respostas” sobre pontos importantes de nossa cidade. Tais informações foram obtidas na visita do Prefeito Municipal, Sr. Paulo Sérgio de Araújo, na Sessão Ordinária do dia 02/04. Vale ressaltar que a sua presença foi possível através de um requerimento que enviei para o Poder Executivo (clique aqui para mais detalhes). Sendo assim, vamos para o que interessa, as tais “respostas” obtidas.

O prefeito com a palavra

O prefeito municipal presente na tribuna (Fonte: Rádio Frequência)

E como funciona? De acordo com o regimento interno, quando uma pessoa é convocada para prestar informações, devem ser debatidos apenas os tópicos citados no requerimento enviado. Sendo assim, a pauta da conversa era dividida em três partes:

  • Construção da Caixa D´agua no bairro Siriú;
  • Obras na Rodovia Adílio Inácio de Abreu, no bairro Costa do Macacu;
  • Concessão de 10 anos para a empresa de transporte público da cidade.

Caixa D´agua? Sem previsão!

O que vou dizer agora é muito importante, principalmente para os moradores do bairro Siriú. Ao ser questionado sobre a construção da caixa d´água, o prefeito citou várias possibilidades a serem escolhidas para a distribuição de água no local. Além disso, citou que a CASAN mentiu ao falar que não tem conhecimento sobre o assunto, visto que no pátio da empresa encontram-se os materias para tal construção. Concluiu sobre o tópico citando de uma reunião a ocorrer dia 12/04 com a nova presidente da CASAN, onde buscaria tratar de uma solução definitiva para esse assunto.

Resumindo tudo isso, tem-se que, dentre tantas palavras bonitas e contornos de raciocínio, a caixa d’água não possui qualquer previsão para ser construída.

Obras em andamento

Obras enfim avançando (Fonte: Prefeitura Municipal)

E exatamente no mesmo dia em que o prefeito municipal estaria presente na sessão, a página da prefeitura publica uma imagem da obra na Rodovia Adílio Inácio de Abreu. Coincidência? Prefiro acreditar que sim!

Enfim, vamos ao que importa. Sobre essa obra, foram realizados uma série de questionamentos de vários pontos, desde o início da obra pela empresa Branco Pedras, a continuidade da obra pela empresa
DALMIR RIBEIRO & CIA LTDA ME, assim como a situação de moradores que tiveram muros e entradas de casa danificados pela obra.

Com relação à empresa responsável, após o cancelamento do contrato com a vencedora da licitação, a empresa
DALMIR RIBEIRO & CIA LTDA ME acabou sendo beneficiada pela Lei 147/2014, que concede facilidades para microempresas locais em licitações públicas. Com isso, a empresa passou de 3ª para 2ª na classificação da licitação e foi a próxima a ser chamada.

A demora para essa obra continuar foi justificada pelo prefeito pela burocracia envolvendo o encaminhamento de documentos entre Prefeitura Municipal, bancos e Ministério Público.

Sobre os danos causados aos moradores, como quebra de muros e destruição de entradas de garagem, o prefeito reforçou que a prefeitura não irá realizar qualquer manutenção para esse moradores, ficando assim sob responsabilidade dos mesmos procederem com os devidos ajustes.

Ainda sobre a obra, o prefeito explicou que a presença do maquinário e funcionários da prefeitura na obra foi para realizar ajustes inesperados na estrada, evitando assim um eventual pedido de aditivo, ou seja, a empresa responsável pela obra pedir mais dinheiro para concluir a obra.

Transporte público: Assunto não resolvido

De todos assuntos debatidos, o transporte público acabou se tornando o menos esclarecedor, seja pelos excessivos contornos no discurso do entrevistado, assim como a delegação de responsabilidade para outras equipes.

Quanto a concessão de dez anos, o prefeito citou a necessidade de passar uma garantia para empresa que atua na cidade, para que a mesma possa investir na cidade sem a preocupação de ter um contrato cancelado de forma inesperada.

Com relação ao aumento dos valores das passagens, assunto que gera muita indignação nos moradores da cidade, o prefeito afirmou que há sim um estudo para alteração dos valores. Porém, ele citou que os valores chegam pronto em sua mesa dele pela Diretora de Transporte, Sra. Alessandra. Com isso, temos a próxima pessoa a questionar, esperando que essa novela não se alongue por muito tempo.

O último ato

Cenas clássicas marcaram a parte final da sessão (Fonte: CPDEC)

Lembra do que falei anteriormente, que a lei informa que a convocação do prefeito é apenas para determinados temas? Ocorre que esse mesmo regulamento aponta que a presidente da sessão é soberana, ou seja, tem a palavra final. Então, o que aconteceu? Ao final dos questionamentos do requerimento, a Presidente Micheline abriu a palavra para outros vereadores questionarem sobre qualquer assunto.

O que se viu a seguir foi um retrato da velha política, com perguntas sem sentido, respostas que pareciam discurso de palanque, DRs midiáticas, enfim, nada de interessante.

O que vem a seguir?

Bem, ainda nessa semana temos uma Sessão Extraordinária para debater o Projeto de Lei 19/2019, que regulamenta o serviço do Conselho Tutelar. Devo estar explicando mais detalhes desse projeto em minha próxima publicação. Além disso, temos a tradicional Sessão Ordinária de toda terça-feira, com a próxima marcada para o dia 09/03, a partir das 19h na Câmara Municipal de Garopaba.

Como de costume, fica o meu convite a toda a comunidade para participar das sessões que ocorrem na Câmara Legislativa. Faça o seu papel como cidadão!

Tem alguma sugestão, crítica, reclamação? Quem você gostaria que fosse o próximo convocado para prestar alguns esclarecimento? Por favor, deixe a sua opinião nos comentários. Mais uma vez agradeço o apoio de todos que compartilham o meu trabalho e desejo uma excelente semana!!!

Junior Abreu

Junior Abreu

Formado em administração pela UNIVALI. Quinze anos de experiência no setor lotérico. Vereador na 14ª Legislatura (2017-2020). Prefeito Municipal de Garopaba (2021-2024).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.