Vamos investigar o prefeito!

Vamos investigar o prefeito!

Não se assuste pelo título, até porque você vai entender ao longo deste texto, porém vamos por partes. Essa foi mais uma semana com duas Sessões Ordinárias.

Para a sessão de terça-feira (26/02) o maior destaque ficou para a entrada na casa de um projeto de lei do prefeito municipal referente à  a permissão para contratação de 10 professores (20 horas). Além disso, foi solicitado também pelo prefeito municipal a troca de um projeto lei relacionado à iluminação do trevo de acesso sul de nossa cidade. Ocorre que este projeto já veio com um parecer do setor jurídico da prefeitura contrário à aprovação do mesmo. Além de outras coisas, tá faltando comunicação pelos lados do executivo!

Já na sessão de quinta-feira (28/02) ocorreu a leitura de mais um veto total enviado pelo prefeito (que novidade!!). O veto da vez é relacionado ao Projeto de Lei 83/2018, onde cada aumento nos valores das tarifas de transporte público deveria passar por uma aprovação prévia da Câmara Legislativa (clique aqui para mais detalhes). Agora esse veto será analisado pelo pelos vereadores, onde eu espero que seja derrubado.

O carimbo do veto vem sendo muito usado ultimamente (Fonte: Fetamce)

Nesta mesma sessão também foi aprovada a inclusão de um ponto de pedalinho (com 8 unidades) na Lagoa das Capivaras. A regulamentação de como e quem vai exercer este serviço será feito por decreto do prefeito municipal.

Muitas ordens de serviço

Foi muito divulgado nessa semana pelo poder público a assinatura de duas ordens de serviço para obras a serem realizadas nos bairros Encantada e Siriú. Estas obras seriam relacionadas ao empréstimo de R$ 15 milhões aprovado pelos vereadores (clique aqui e refresque a sua memória sobre esse assunto).

Vale ressaltar também que esse tipo de evento vem sendo o preferido de nossos representantes do executivo, pois também é a parte mais fácil da questão. Aparecem na comunidade, falam algumas palavras bonitas, assinam um documento e saem dali como os salvadores da pátria, até porque depois da ordem da serviço assinada é que os problemas aparecem, como as paralisações e problemas causados pela falta de organização e planejamento na execução das obras.

Nessas horas o que seria o mais sensato a fazer? Voltar na mesma comunidade em que assinou a ordem de serviço e prestar esclarecimentos sobre o andamento da obra. Mas o nosso poder público prefere ignorar essa parte, fugir do local, não sujar os pés nos momentos mais tensos da execução.

E o mais absurdo é que, no caso da obra de calçamento da comunidade Costa do Macacu, o prefeito sequer apareceu no bairro, onde preferiu assinar a ordem de serviço dentro de seu confortável e climatizado gabinete, cercado dos tais “líderes da comunidade”. Vai entender!!!

Uma imagem fala por mil palavras (Fonte: Noticas In Foco)

E ainda falando sobre essa obra, o que temos sobre ela? Totalmente parada, a empresa responsável sumiu e o único orgão que “trabalhou” na localidade foi a prefeitura, colocando quatro bocas de lobo já entupidas, estourando o encanamento local, assim como destruindo a entrada de casas na beira da estrada. Grande trabalho!

Se juntar todos esses tópicos citados (obras atrasadas, recorde de vetos) com as questões que já citei em mais de dois anos de blog, o que vemos é um Poder Executivo que brinca com o Legislativo, que prefere mandar sozinha sem ao menos dar explicações, e todos sabemos que isso não é certo.

Acontece que o estopim disso tudo foi quanto o Prefeito Municipal ignorou o artigo 22 a Lei Orgânica Municipal e não compareceu na Câmara Legislativa para dar explicações sobre alguns tópicos levantados (clique aqui e saiba quais são esses tópicos). Após isso, acabei realizando o que muitos vereadores gostariam de fazer, mas não tem coragem (algum rabo preso, talvez).

O que eu fiz? Protocolei o pedido de abertura de uma Comissão Especial a fim de investigar eventuais irregularidades sobre os tópicos que o prefeito municipal se esquivou de responder. Agora a expectativa é que a presidente da Câmara, vereadora Micheline (MDB), já coloque em votação na próxima sessão (11/03). Caso aprovada, é iniciado em oficial a Comissão Especial. Se tem algo de errado, vamos descobrir!

Para mais detalhes sobre esse processo, confira minha fala na tribuna na sessão do dia 28/02

Por enquanto seria isso. O que você achou da abertura dessa comissão? Algum problema com obras paradas em sua comunidade? Por favor, deixe seu comentário, ele é de extrema importância para um trabalho cada vez mais forte.Desejo a todos um excelente Carnaval!

Continuamos nessa luta, sem jamais desistir, pois Garopaba pode e merece ter muito mais. A população agracede. Boa semana a todos.

Junior Abreu

Junior Abreu

Formado em administração pela UNIVALI. Quinze anos de experiência no setor lotérico. Vereador na 14ª Legislatura (2017-2020). Prefeito Municipal de Garopaba (2021-2024).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.